Categories Menu

Postado por em 14 julho, 2015 em Artigos Yoga, Sem categoria | 0 Comentários

Estados de Consciência e Frequências Mentais

Estados de Consciência e Frequências Mentais

Durante a prática de Relaxamentos, Concentrações e Meditação há uma evolução e diferenciação no estado de consciência e frequência de ondas mentais. O ritmo cerebral está associado também aos ritmos da respiração e do coração. Quanto menor a frequência cerebral, respiratória e cardíaca, mais sutil, refinado e sofisticado é o estado de consciência e mais profunda é a experiencia humana nas práticas de Meditação e YOGA NIDRÁ.

Podemos classificar os estados de consciência como:

–  Desperto (Acordado): Mente consciente ativa. Mente inconsciente processa seus conteúdos mesmo sem ser percebida. Mente  subconsciente ativa com seus conteúdos disponíveis se necessário for acessá-los.

Sonhar acordado (estado entre o acordado, o sonho e o sono profundo): Estado mental que buscamos nos exercícios de relaxamento e visualizações superficiais. Normalmente com ondas mentais Alfa.

– Sonho: Ocorre no nível Inconsciente da mente. A mente consciente se recolhe para seu local de origem. Aqui a mente Inconsciente permanece ativa, junto com os registros de conteúdos do Subconsciente. Os conteúdos do Subconsciente se movimentam e formam parte do processo do sonho.

Sono Profundo (PRAJNA): A mente consciente e a mente inconsciente se recolhem para seu local de origem. A mente Subconsciente fica ativa. No estágio subconsciente as memórias não tem imagem e não tem forma, bem como não há a manifestação de ações e pensamentos do Consciente. Passar por esta etapa conscientemente é atingir o estágio de YOGA NIDRÁ.

YOGA NIDRÁ (Sono profundo Consciente do Yoga): deixa o estado desperto, passa pelo estágio de sonho e permanece no sono profundo conscientemente e com lucides. YOGA NIDRÁ é um estado de consciência diferenciado e não uma forma de exercício. Em tal estado não há experiencia visual, pois os conteúdos ficam sem forma, sem palavras e sem imagens, no entanto a experiência deste estágio de consciência carrega consigo uma certeza absoluta do conhecimento acessado durante a vivência. O retorno é gradativo fazendo uma transição e passando pelo estágio do sono e sonho. Nesse retorno imagens vão nascendo e se formando paulatinamente. Algumas escolas de psicologia chamam essas imagens iniciais de arquétipos. O YOGANIDRÁ antecede o surgimento dos arquétipos e é mais profundo que essa etapa dos arquétipos.

YOGANIDRÁ é um estado de consciência tão profundo que acessa a semente dos condicionamentos humanos, ensinamento registrado em escritura muito antiga especialmente no Mandukya Upanishad. O espaço de vazio, sem formas é acessado no centro do peito. Há que se concentrar em esvaziar o centro do peito por ser o local no qual a consciência “dorme” durante o sono profundo. No estágio avançado a percepção do corpo e da respiração já ficaram para trás, o foco não será corpo e respiração e sim o vazio no centro do peito.

O exercício completo, antigo, autentico e original de YOGANIDRÁ inclui o processo de ir na raiz dos condicionamentos internos para desprograma-los, para tanto usa-se repetir uma frase de resolução. Ou seja, o praticante delimita uma frase curta, positiva e no presente que resuma uma mudança que deseja tomar no momento. Por exemplo: Sou saudável, sou tranquilho, vivo feliz, etc. Então esta frase de resolução chamada SAMKALPA,  deve ser repetida mentalmente algumas vezes pelo praticante no auge do sono consciente. Os exercícios comuns de relaxamento, inclusive os que praticamos nas aulas de yoga são apenas treinos para o verdadeiro YOGA NIDRÁ, uma forma de treinar a capacidade de relaxar conscientemente.

Pode ser chamado tecnicamente de YOGA NIDRÁ somente experiencias profundas, conscientes, sem imagens ou formas e que vão na semente dos condicionamentos (SAMSKARAS) para descondiciona-los.

Para chegar nesse nível de ondas mentais com consciência, há que ter prática de treino de ralaxar conscientemente, e obviamente não estar cançado para não cair no sono. Há que ter altos índices de energia vital no corpo para sustentar a vivência profunda, portanto fazer uma prática completa de yoga e um bom relaxamento antes é indicado.

YOGA NIDRÁ proporciona a consciência dos 3 níveis. Tripura é a consciência dos 3 níveis e diferentes aspectos (Na ótica Tantrica dos 3 níveis de consciência do OM). A baixo variações dos 3 níveis:

Desperto, Sonho e Sono Profundo;

Mente Consciente, Inconsciente e Subconsciente;

Experiências do passado, presente e futuro.

A meditação acontece no estágio acordado, entretanto com a consciência focada e concentrada no exercício permitindo perceber conscientemente, com a prática e o treinamento,  conteúdos inconscientes e subconscientes. Podemos dizer que YOGA NIDRÁ e meditação trabalham em conjunto e de forma complementar para que o praticante desfrute plenamente das possibilidades da consciência humana, seja acordado, sonhando, dormindo ou em sono consciente.

A medida que a experiencia dos exercícios vai então ficando mais sutil e mais intensa as ondas mentais vão se modificando:

O estado BETA é o padrão de ondas mentais do dia-a-dia, o padrão “normal” a condição medíocre que não utiliza o potencial cerebral humano. Nesse estágio as frequências cerebral, cardíaca e respiratórias são elevadas. Em situações de desconforto, ansiedade, estresse, crises nervosas, momentos de emoções ruins com raiva por exemplo, essas frequências ficam ainda maiores.

No estado ALFA as frequências metabólicas abaixam consideravelmente, já proporcionando acontecer diferenciados fenômenos psico-físicos e percepções extra-físicas e extra-sensoriais como telepatia, desdobramentos, recordações anteriores e experiencias da consciência. Este é o limiar dos exercícios superficiais de relaxamento e visualizações.

No estado TETA há uma redução ainda maior nas frequências de forma que os fenômenos metafísicos são ainda mais intensos e prolongados. Estado de meditações mais profundas. Neste estágio ainda existem movimentos de pensamentos, forma e imagens. No paradigma comum só pode ser vivenciado de forma inconsciente. Praticantes experientes de meditação atingem essas ondas mentais conscientemente.

Por último o estado DELTA com taxas de redução das frequências metabólicas ao extremo. Estado sem sonho, em Sono Profundo. Neste estágio os fenômenos que surgem são incompreensíveis pela mente humana “comum”. Alguns eventos acontecem nesse estágio de ondas mentais, como a morte clínica que mantém o fluxo vital mínimo sem o rompimento do cordão de prata, as ressurreições, os milagres e a catalepsia. O estado de YOGA NIDRÁ acontece com as ondas cerebrais neste nível, em sono profundo e consciente. Para o paradigma comum é considerado somente como sendo uma vivencia inconsciente, mas na prática de YOGA NIDRÁ pode ser vivenciado conscientemente.

 

frequencias mentais

frequancias mentais

Naiana Bregolato

Referências Bibliográficas ESPECÍFICAS:

– Prática pessoal

– Mandukya Upanishad

– Livro YOGA NIDRÁ muito mais que Relaxamento – André De Rose

– Livro o Refinamento da Arte do Amor de Claudio Carone

– Artigo YOGA NIDRÁ do Site Yoga.pro.br de Pedro Kupfer

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *